quinta-feira, 21 de julho de 2011

O PROFISSIONAL CONCIERGE, O DIFERENCIAL NA HOTELARIA

O Concierge, termo francês, é o profissional que migrou do ramo hoteleiro e que se tornou responsável por um condomínio residencial ou comercial. Ele está sempre atento a quem entra e sai destes edifícios, abrindo portas para os moradores e seus visitantes, chamando o elevador, enfim, atendendo os moradores dos prédios ou os hóspedes dos hotéis 24 horas por dia.
Pode-se traduzir esta expressão, que teve sua origem no termo Comte Des Cierges, ou seja, o contador de velas, para zelador, caseiro ou porteiro. Só que, em nosso país, com um alto grau de sofisticação. O profissional assume várias funções que caberiam ao síndico, tais como gerenciar o corpo de segurança do local, as recepcionistas, os empregados. Mas sua tarefa vai além, pois o Concierge tem que estar sempre pronto para ouvir os desabafos dos moradores, disposto a atender seus mínimos desejos, a qualquer hora do dia, mesmo que seja de madrugada.
Nos hotéis ou conciergeries o especialista pode ser encontrado normalmente no hall, pronto para satisfazer qualquer necessidade dos clientes. Sua missão é ampla, desde providenciar um táxi, até dispor todos os informes de que os turistas necessitem, não só sobre o próprio local em que está hospedado, mas também sobre a cidade e seus principais espaços turísticos.
O Concierge também atua como intermediário na compra de passeios, ele aluga carros, orienta sobre os melhores restaurantes da região, faz as reservas nos que forem selecionados pelos hóspedes, faz ligações para farmácias e floriculturas, entre outras tantas responsabilidades.
Nos condomínios ele toma as devidas providências para que os residentes não tenham que se preocupar com a preservação e a limpeza de seus apartamentos; oferece cursos de ginástica e o serviço de recepcionistas 24 horas por dia. Como muitos dos moradores são, normalmente, provenientes de outras localidades, o Concierge também procura mantê-los atualizados com relação à programação cultural local, enviando até mesmo e-mails para facilitar o acesso a estas informações.
O síndico atua na esfera legal dos edifícios, zela pela administração interna, cuida para que os moradores cumpram as normas estabelecidas e paguem as multas que lhes cabem, mantém os habitantes cientes de seu trabalho, preserva o prédio e sua tranqüilidade, resguarda os textos contábeis do condomínio.
O concierge, por sua vez, além de preencher as carências dos moradores, deve planejar os eventos realizados pelos residentes e recepcionar seus convidados; estar o tempo todo acessível, através de celular ou rádio; providenciar massagistas, personal trainers, e outros tantos profissionais; e muitas vezes pode atuar conjuntamente com o síndico, partilhando de suas atribuições.
Este profissional é normalmente graduado em Hotelaria, quase sempre do sexo feminino, e pode ganhar de R$ 3.000 a R$ 6.000. Muitos destes especialistas vêm, porém, também de outros campos, como o Direito, a Psicologia, o Marketing, entre outros. O principal requisito é gostar de trabalhar com pessoas, sendo, portanto, comunicativo e expansivo. Muitos moradores de condomínios não vivem mais sem o Concierge, apelando a ele para cada providência mínima do dia-a-dia.


Um comentário:

Veja Isto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.