DONOS DE HOTÉIS QUE ACHAM QUE PODEM SER HOTELEIROS



Esta semana recebi um telefonema que muito me deixou triste, trata-se de um recém “hotel de luxo” que acabara de abrir as portas -  recém inaugurado.
Ao descobrir de quem era o hotel, para minha surpresa é de uma família daquela cidade que tem outros hoteizinhos.
E claro, como hoteleiro fui visitar o hotel, verificar quem era o gerente-geral, etc. para minha surpresa o gerente geral é o antigo gerente da fazenda dos investidores, ou seja o “Zezinho faz tudo”um rapaz que trabalha a muitos anos com a família e por ser  “braço direito”, de confiança”  e que já ajudava nos outros  dormitórios, a proprietária colocou o mesmo para gerenciar um hotel, pasmem!

Pois bem, esses investidores aos quais me inspiraram escrever, que, mesmo não tendo a menor necessidade, querem se intrometer no dia-a-dia operacional de um hotel que é gerido por um excelente profissional. Chegam ao ponto de humilhar, desmandar, passar por cima e ter o ímpeto em dizer ao gerente geral, que tem anos de janela, corredor, escadaria, etc, que a maneira que ele administra não está correta.
Investidores que se julgam no direito em contra-argumentar anos de experiência de profissionais que dirigem dezenas de hotéis… Investidores que em menos de 24 meses se julgam sabedores de técnicas de marketing e operativas, sem ao menos terem feito um cursinho semanal no senac. Investidores que sentem a necessidade da busca pelo poder, que são seduzidos pelo glamour ilusório da potencialidade masculina.

As redes, por sua vez, tem que agir com diplomacia e preocupar-se com a imagem, mas conhecendo bem o meu amigo, a vontade dele seria chutar o balde…

Palmas para as redes que sabem ainda se manter donas de seus negócios e que preferem ter patrimônios, do que serem simples coadjuvantes.
Postar um comentário

Mais lidos

GOVERNANÇA DE HOTEL

O CAFÉ DA MANHÃ DE UM HOTEL

O GERENTE DE ALIMENTOS & BEBIDAS