sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PROSTITUIÇÃO NOS HOTÉIS

                                    Turistas Indesejaveis  na Hotelaria

Inicio este artigo com uma critica sobre a administração de alguns hotéis do nordeste mas precisamente, Recife e Fortaleza no que diz respeito aos  estrangeiros que visitam essas belas cidades.

Lembro-me, quando alguns anos atrás haviam vôos fretados da Europa, principalmente da Alemanha, esses vôos denominados de charters  chegavam aos montes na cidade de Recife, onde esses turistas que na sua grande maioria eram  operários; pedreiros, garis, ou seja  os famosos “ pinhões”, por serem loiros  e com alguns  dólares no bolso atraiam as meninas pobres que muitas das vezes esperavam esses vôos no aeroporto unicamente para marcar encontro e se prostituirem.

Os hotéis por sua vez para não perderem os seus “turistas do sexo”, sempre foram tolerantes e coniventes com essa pratica lastimavel e abominável na hotelaria, a prostituição.

Como Gerente Geral,  sou radicalmente contra prostituição dentro do hotel, lamentavelmente não podemos proibir a entrada dessas profissionais do sexo por razões de discriminação, etc. porém tenho toda liberdade de pedir para o hóspede fechar sua conta e dirigir-se a outro hotel  qualquer, caso haja algum incomodo ou algazarras.

Na minha administração, tolerância zero para  qualquer funcionário  que se atreva a dar informação, ou mostrar “ books”,  fotos,  telefones, ou seja lá o que for que denomine incentivo a prostituição, ele será demitido.

Na verdade, existe sim garotas de programas com  boa postura e educação e que muito das vezes o hotel não percebe, chegando a  confundir se como uma esposa ou namorada de um hóspede, porém são poucas que se comportam assim. Na grande maioria são vulgares e incomoda outros hóspedes no hotel, principalmente famílias e senhoras.

O correto e é  dever dos funcionários da recepção orientar os hospedes para não trazerem suas “primas” para o hotel, e se as trouxerem é dever da recepção cobrar o adicional, pedir o preenchimento da FNRH, registrar e pedir a assinatura do hóspede na mesma. Esse procedimento evita muitas dores de cabeças  futuras.


Certa vez, fui gerenciar um hotel e na primeira semana me deparei com a seguinte situação:

Lá pelas dez horas da noite  observei que aglomeravam-se algumas “mocinhas” na frente do hotel, funcionários do hotel, taxistas, e logo percebi que havia um “ comercio”, naquelas panelinhas, não foi pra menos, descobrira que os recepcionistas,mensageiros, os seguranças e taxistas faziam uma espécie de comissionamento dos programinhas, negociavam com os hóspedes, agendava as priminhas, taxista pagava gorjeta, etc. enfim um verdadeiro mercado de sexo na frente do hotel.

Fui obrigado a acabar com essa farra, demiti todos os funcionários da recepção e  aqueles que estavam envolvidos, tirei os taxistas  do hotel, ou seja limpei a frente do hotel.

Dias depois entra na minha sala dois hospedes  muito irritados se queixando do porque que eu tinha demitido, fulano e cicrano e também da expulsão das garotas de programa! E para minha surpresa muitos outros hospedes também começaram a reclamar, e vieram as ameaças; que iriam sair do hotel e iriam para o concorrente, que iriam telefonar para suas empresas e descredenciar o hotel, enfim foi realmente e que aconteceu! Em trinta dias quase cinqüenta hospedes habitues deixaram de freqüentar o hotel.

O proprietário do hotel veio se queixar da baixa ocupação que se dera em conseqüência da minha reforma radical no hotel.

Disse-lhe para não se preocupar pois estava mudando a imagem do hotel , que lamentavelmente tinha a fama de ser um “ bordel”, e foi isso que aconteceu em seis meses ganhamos novos hospedes, famílias inclusive aqueles  habitues  agora traziam suas famílias para o hotel.

Cabe aqui um conselho para os dirigentes de hotéis;  se o seu hotel é freqüentado por “turistas do sexo”, e acredita que se proibir a circulação das “ primas” no seu hotel perderá hóspedes, me desculpe você  está no lugar errado!  Um profissional hoteleiro é inabalável na sua contuda pela Arte do Bem Receber, Caso seja conivente com essa pratica no hotel,  você é um  medíocre e  incentivador da prostituição, e isso é crime!

Nenhum comentário: