APRENDENDO HOTELARIA


LIVROS:

A literatura hoteleira existente no Brasil ainda é limitada, praticamente eu tenho todos os livros  editados em língua portuguesa e mais  os de  língua inglesa, salvo os de alguns autores estrangeiros  nos quais podemos  absorver boas informações, mas admito que muitos desses estão fora da realidade brasileira, outros mais, são verdadeiros “ plágios”.  Porém, não deixarei de dar crédito para autores brasileiros, entre eles destaco,  Candido e Castelli.

INSTITUIÇÕES DE ENSINO

Os cursos superiores existentes, estão com suas grades curriculares abarrotadas de disciplinas genéricas, ou seja;  teorias da administração de empresas, matemática, etc. etc.  No meu ponto de vista  o que mais os alunos precisam é aprender  H-O-T-E-L-A-R-I-A, que por incrível que pareça é o que menos se ver nos cursos existentes.
Exceção a parte, os nobres professores dessas disciplinas são especialistas em suas áreas especificas, e não profissionais da hotelaria que trazem a experiência pessoal para sala de aula.
Recentemente, terminei um MBA em hospitalidade e pude comprovar o quanto nossos “mestres”, alguns deles, nunca estiveram nos bastidores de um hotel! Trazem suas teorias para sala de aula baseado em livros técnicos de autores estrangeiros, como  disse anteriormente, fora da realidade de um hotel no seu dia a dia.

EXPERIÊNCIA

O Brasil é gigantesco, e nós administradores de hotéis precisamos aprender hotelaria em nossa própria cultura. Não podemos gerenciar um hotel  na capital de São Paulo, e aplicar o mesmo conhecimento em um hotel  no nordeste.
Precisamos entender que na hotelaria, lidamos com pessoas e essas fazem parte de uma cultura diferente daquelas que estamos acostumados, Falo isso  com autoridade de quem vivencia diariamente esse  desafio.
Estou numa região onde um quarto com uma cama e um ventilador e “administrado” por famílias é chamado de hotelaria, a região não forma mão de obra especializada, manutenção é um caos, fornecedores inescrupulosos , profissionais? Um sonho. Quando comparo minha equipe atual com as que eu já tive em São Paulo, a diferença é absurda! Por exemplo, numa cidade como São Paulo, ao contratar uma camareira, provavelmente ela já tenha experiência  de outros hotéis, ( experiencia e não vicios) esteja cursando uma faculdade de hotelaria, ou mesmo participando de um curso profissionalizante, enfim  essa profissional precisa apenas aprender a cultura da nova empresa, ela já vem com predisposição para  desempenhar um trabalho que  o faz brilhantemente, tem foco.
Agora Imagina você que vai para uma região do norte onde a mão de obra para hotelaria é um verdadeiro bicho estranho!, Faço a comparação de um hotel com a de um navio,  o capitão com sua tripulação totalmente inexperiente em águas, sendo preciso ensinar tudo para os tripulantes de primeira viagem, é um desafio e um risco real para qualquer capitão. Da mesma forma é manter um padrão de hotel de rede internacional onde a mentalidade da sua equipe é apenas receber um salário acompanhado de um holerite. Como podemos exigir a perfeição  do trabalho de uma camareira em nosso hotel, se na sua casa não existe  banheiro! Fazem suas necessidades em um buraco no quintal?  Como podemos exigir de um cozinheiro  hábitos rigorosos de higiene, se ele mora em um barraco de tabua onde o esgoto passa na porta, ratos, baratas, mosquitos são bichinhos de estimação! Como podemos exigir perfeição onde a cultura daquelas pessoas é contraditória  aos padrões civilizados?  A resposta mais plausível, o treinamento! Concordo, e esse é outro grande desafio  para nós gerentes, treinar toda mão de obra, contrate um pedreiro  para exercer a função de garçom e veja o quanto é  arduo e trabalhoso sua adaptação.
O sonho de todo gerente  é ter uma equipe profissional, comprometida, competente, cada um no seu “quadrado”. Mas fique certo de que só  em algumas localidades você encontra  pessoas  que realmente se interessam pela Arte de Bem Receber- A hotelaria.
Todo gerente de hotel enfrenta o interminável desafio de atrair e reter bons empregados. Toda a questão de conseguir  um bom  pessoal está diretamente ligada com a questão de ser mais do que o produto que você vende, que é serviço.  Em   um mercado  onde todos estão  competindo  por um talento  raro e pelos melhores e mais brilhantes, você deve ter uma noção clara de quem você é para  que você possa atrair as pessoas que você  quer. A sua marca como gerente e/ou empregador é tão importante quanto sua marca junto aos  clientes. Você! Só você, é quem pode e deve escolher a dedo as pessoas que vão fazer parte da sua equipe!
Postar um comentário

Mais lidos

GOVERNANÇA DE HOTEL

O CAFÉ DA MANHÃ DE UM HOTEL

O GERENTE DE ALIMENTOS & BEBIDAS