terça-feira, 21 de agosto de 2012

PROFISSIONAIS PARA HOTELARIA NO BRASIL É UM GARGÁLO E NO NORTE...



Por diversas vezes tenho lido opiniões de especialistas profissionais em Recursos Humanos, gerentes, proprietários e hoteleiros em geral sempre com a mesma história: “ Mão de obra  para hotelaria  é um entrave”.
Muito  bem, sabemos desses  entraves e sabemos que no Brasil as escolas de formação técnica profissional  para este seguimento ainda caminha a passos lentos.

Tenho ouvido em todos os lugares, as queixas de gerentes e proprietários de hotéis das dificuldades que esbarram  pra  contratar a pessoa certa, seja um simples faxineiro, camareira, garçom e até mesmo uma recepcionista.

Uma das explicações  que ouvimos é sobre os baixos  salários que são oferecidos pela indústria hoteleira; e não é pra menos. Como podemos exigir de um funcionário a excelência se o mesmo é visto como um número dentro da empresa?

Hoje se exige de um recepcionista  fluência em dois idiomas, comunicação perfeita, excelente postura   e alta performance, bem isso é o mínimo que esperamos de um profissional de um hotel de luxo. Então o que podemos dizer dos hotéis menores que não pertencem a uma  cadeia internacional, os de administração  independentes? Acredito que para  esses  são mais difíceis de contratarem profissionais.

No meu ponto de vista o que percebo é que o baixo salário não é totalmente o vilão dessa historia. Se não houver um candidato que no mínimo tenha a pré-disposição para servir, o salário não será o fator motivador.
Numa cidade como São Paulo, Rio de janeiro e demais cidades grandes, os candidatos  que entregam seus currículos no RH dos hotéis já estão condicionados e decididos a trabalharem nas operações de um hotel nos finais de semana, feriados, final de ano, etc.  porque assim é sua escolha de vida e de profissão, conheço pessoas  que tem paixão pela hotelaria, eu sou uma dessas pessoas  que já se passaram 28 anos de experiência e nunca mudei de profissão.

É muito fácil para um GG  gerenciar um hotel quando a equipe inteira é profissional, é  fácil administrar uma mega estrutura hoteleira quando se tem  profissionais treinados, formados e voltados para a arte de servir, encontramos facilmente essas pessoas  nas grandes cidades, basta ir numa faculdade ou em um curso livre de hotelaria e lá encontraremos excelentes candidatos, muito  obvio! Porque quem procura um curso de camareira e paga com seu próprio recurso, sem duvida podemos esperar que essa pessoa esteja buscando uma carreira profissional na indústria da hospitalidade. É  diferente daquela  que se candidata a uma vaga de camareira no seu hotel, apenas para ajudar  nas despesas da família, ou que precisa trabalhar.

Hoje gerencio um hotel  numa região  do norte do Pará, já se passaram dois anos e a única pessoa  dentro do hotel que ama o que faz sou eu. O empreendimento de propriedade particular e segmentado para um publico executivo, não se diferencia  dos  de redes. Manter  o padrão de um hotel de médio porte com serviços de hotel de luxo é um gigantesco desafio quando não se tem uma equipe comprometida  com as atividades deste. A maior dificuldade de se encontrar  uma camareira  é no mínimo estressante e preocupante. O turnover é um absurdo, mais precisamente nessa região não existe o fantasma do desemprego, porque é uma região de minério e atrai gente do mundo inteiro e a oferta de emprego em todos os seguimentos é muito grande, a mediocridade impera. A cada seis meses tenho que renovar toda equipe do hotel, desde a governança a cozinha central. Na região não existe cursos e escolas  voltados para hotelaria, a cidade não oferece essa mão de obra. Os treinamentos são constantes e diários  para atingir  nosso padrão de qualidade. O que me motiva em tudo isso é o amor pela  profissão e saber que o mesmo hóspede  que atendemos   no dia a dia, é o mesmo  que se hospeda  nos hotéis de luxo das grandes cidades.
Muitos hóspedes perguntam se o hotel pertence a uma cadeia internacional, porque tudo é visto nos mínimos detalhes para atingir um resultado de excelência. Eu só não digo aos mesmos  as dificuldades enfrentadas para manter um navio  nas águas  com uma tripulação de primeira viagem e sem experiência.
De certa forma me sinto orgulhoso em gerenciar esse empreendimento com todas as dificuldades, na certeza de que tiro proveito de tudo isso, a experiência. Aos caros colegas Gerentes gerais  que estiverem lendo esse texto, digo lhes, vocês são felizes e não sabem. Porque administrar um empreendimento hoteleiro sem uma equipe profissional é puro desafio.  

Para ilustrar melhor essas dificuldades, eis um caso recente que aconteceu com uma de nossa recém contratada camareira. A governanta que também está em fase de experiência, procura o RH e solicita currículos de camareiras, porque não consegue treinar as novatas, a mesma diz  que é impossível que a camareira assimile as informações e os detalhes das atribuições da camareira. Além do nível de escolaridade ser precário, a blindagem cultural desses nativos impossibilita qualquer gestão de qualidade. A governanta se queixava que a camareira não entendia do porque de tanta “ frescura” em deixar um vaso sanitário impecavelmente  limpo se em toda sua vida ela e seus familiares faziam as necessidades em um buraco no quintal da sua casa.  A isso que eu chamo de blindagem cultural.

APRESENTAÇÃO PESSOAL DOS FUNCIONÁRIOS DO HOTEL


Receptividade, sorriso, olhar atento, recepcionistas, mensageiros, capitão porteiro, garçom, host são pessoas responsáveis por acolher os clientes na chegada ao hotel e/ ou ao restaurante. São os  principais membros da equipe que estabelece contato com todos os clientes, várias vezes pelo: na chegada, no decorrer na hospedagem  e na partida.



Sua apresentação pessoal é muito importante para a marca que você representa, e deve estar de acordo com sua função.

 

Algumas regras básicas, ajudam a formar essa imagem. Vamos vê-las agora:



 

Os cabelos devem sempre estar cuidados e bem arrumados. Mulheres de cabelos longos devem de preferência prendê-los com rabo de cavalo ou coque. Homens, sempre de barba feita.

 

Homens devem evitar acessórios. No caso das mulheres eles devem ser pequenos e discretos. Anéis somente em uma mão. Brincos, nunca maiores que as orelhas. Procure não usar colares ou adereços que chamem muita atenção.
  
A maquiagem leve e discreta, com cores neutras é sempre mais elegante. Ausência de maquiagem é sinônimo de descuido e desprezo.

Suas mãos estão sempre em evidência, portanto cuide delas! As unhas devem sempre estar bem feitas, cortadas e lixadas. Use esmalte claros.

Sua imagem vale mais que mil palavras. Você representa sua empresa. Seu uniforme deve ser impecável, limpo e passado. Cuidado redobrado com o colarinho, mangas da camisa e botões. Se você usa gravata, o nó deve ser firme e bem ajustado. Ah, por favor…a altura da gravata é na fivela do cinto.


Cuide bem dos sapatos. Mantenha-os engraxados e limpos. A meia deve estar de acordo com o uniforme. No caso de sapato masculino preto, use cinto e meia preta. Mulheres que usam saias deixando as pernas a mostra, devem usar meia-calça com cores neutras e sem adereços.


Cuidados extras: nunca utilize acessórios que façam qualquer alusão política, religiosa ou que possam causar polêmica. Coloque sua carteira dentro do paletó ou guarde-a no armário. Rapazes! Jamais no bolso de trás fazendo volume! Isso é horrível!













 FONTE: HYPERSABER