segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O QUE TODO O HÓSPEDE JÁ REPAROU MAS NUNCA TEVE CORAGEM DE COMENTAR




Nada mais inapropriado que um quarto ou um apartamento de hotel que não esteja esperando pelas férias de seus hóspedes !

A iluminação é insuficiente, gerada por um único ponto central ou por uma luminária acoplada no ventilador de teto, ou ainda composta por lâmpadas fluorescentes, mais conhecidas como lâmpadas econômicas, que são frias e deixam o seu ambiente tão aconchegante quanto uma padaria !

Para acessar as tomadas, é necessário um verdadeiro exercício de musculação, pois os móveis precisam ser arrastados para encontrá-las.
Interruptores mal posicionados, pois não houve um estudo preliminar de layout antes de instalá-los e nenhum interruptor próximo à cama, para proporcionar mais comodidade ao hóspede.

Camas que não possuem arandelas ou criados-mudos para receberem uma luminária de leitura.

As malas tem que ser manuseadas na cama ou no chão, pois não existe um maleiro ou uma banqueta que possa servir de apoio para tal.

O armário não tem espaço suficiente para guardar todas as roupas que ele levou para a sua estada.

Os cabides parecem esquecidos por outros hóspedes ou aproveitados da entrega da lavanderia. Feios e em quantidade insuficiente, perfeitos para fazer com que o hóspede se arrependa de ter levado uma roupa que não seja uma bermuda e uma camiseta.

A TV ainda de modelo antigo, fica pendurada naqueles suportes onde o ato de assisti-la é um verdadeiro exercício de contorcionismo, e o som se propaga com eco de forma tão desagradável que incomoda até os hóspedes do dormitório ao lado.

O frigobar é um objeto solto em um canto qualquer onde exista uma tomada, deixando o hóspede com a certeza de que o eletrodoméstico foi colocado ali às pressas, pouco antes de sua chegada.

A varanda ou o terraço servem para contemplar a vista em pé, em frágeis cadeiras de plástico ou em redes que o hóspede mal tem coragem de se sentar, pois está ali há várias temporadas sem fazer uma visita à lavanderia !

Todos esses itens em conjunto ou separadamente contribuem para que o hóspede não se sinta confortável, acolhido e muito menos encantado com as suas instalações, fazendo com que ele não deseje uma nova estada, independente das suas tarifas.

Como eu sempre digo, o hóspede quer se surpreender, quer se encantar, pois uma viagem é a realização de um desejo.
Vale a reflexão...o seu Hotel está encantando ?

fonte: Cris Jacobsen /Casaehotel