quarta-feira, 23 de março de 2016

VISUAL DOS COLABORADORES DO HOTEL


A  primeira  impressão  é  a que  fica! Todos  conhecem  esse ditado, pois na  hoteleira  é sagrado , desde a equipe de limpeza, jardineiros, a equipe de manutenção e principalmente a equipe de linha de frente, garçons, recepcionistas e mensageiros.
Se há algo mais desagradável e repugnante é  encontrar  um garçom ou um recepcionista  com barba  por fazer, hotelaria  é beleza e estética. A  higiene pessoal é  fator determinante para que a  harmonia se mantenha  por toda  equipe. Os  recursos  humanos do hotel tem a obrigação de ministrar exaustivos treinamentos aos seus colaboradores, as chefias setoriais devem supervisionar diariamente seus subalternos.
No  restaurante (A & B )  é preciso:

- Sentir  o “cheiro”  dos  garçons, pois essa  turma  circula muito  no hotel, eventualmente suam e podem ao longo  do  turno sem perceberem, exalarem odores  desagradáveis  e  seria  um desastre para a imagem do hotel. O maître d´hotel deve  inspecionar pessoalmente sua equipe: as unhas, meias, sapatos, uniformes, cabelos, orelha, nariz, o hálito, dentes, e não  tão menos importante, o  linguajar da  equipe e, como  regra, nada de gírias!

No mesmo consenso, os demais  setores  devem sim apresentar os  mesmos  requisitos para  sua  equipe, obviamente há  setores  como menor grau de exigência, mas nunca  abrir exceção para a higiene  pessoal.

Para as mulheres, as regras são as mesmas  quanto ao requisito higiene. Alguns setores  exigem  cabelos  presos, nada de unhas coloridas, muito menos  brincos  ridículos que mais parecem ciganas.

Nenhum comentário: